Como Cuidar de Orquídeas em Vaso e Apartamento

Neste artigo vou passar as melhores dicas sobre como cuidar de orquídeas. Esse conteúdo é para quem está iniciando no cultivo de orquídea ou já está algum tempo, mas não está tendo sucesso com elas.

como cuidar de orquídeas

Essas dicas vão te ajudar muito a deixar suas plantas lindas e saudáveis.

10 dicas rápidas de como cuidar de orquídeas

  1. Troque o substrato das orquídeas se caso acabou de comprar, depois a cada 2 anos.
  2. Não coloque água em excesso, apenas 1 vez por semana no inverno e 2 vezes no verão.
  3. Evite deixar a orquídea exposta diretamente no sol, fazer isso pode queimar as folhas.
  4. Reduza a rega antes da floração para não crescer brotos ao invés de flores.
  5. De preferencia use adubos orgânicos na suas orquídeas, coloque somente nas raízes.
  6. Se caso deixar em ambiente externo use um tela de proteção 70%.
  7. Use vasos do tamanho certo para suas orquídeas, tamanho médio use vasos numero 14.
  8. Corte as folhas amareladas e use inseticidas para combater as pragas.

Há algum tempo atrás eu estava como vocês pesquisando orquídeas na internet, e hoje posso dizer que sou uma expert no assunto. E vou te passar alguns dicas uteis.

1 – Prefira Vaso de Barro Para Plantar Sua Orquídea

Os vasos de barro são os mais indicados para o cultivo das orquídeas devido à facilidade da evaporação da água pelos poros. Eles devem ter furos no fundo para a água escoar e as raízes respirarem melhor.

Vasos para orquídeas

vaso de flores

Muitos optam por vasos de plástico e é até comum ver mais orquídea em vaso de plástico do que de barro.

O motivo é simples, em vaso de flores feito de barro a evaporação da água demora mais, e consequentemente não será necessário regar tanto quanto é necessário em vaso de barro. E também os transparentes são benéficos por causa da luz que atinge as raízes.
Mas… Isso tem um preço, o vaso de plástico aquece mais as raízes comprometendo a floração em algumas situações se não ficar atento a isso. Resumindo, só use vasos de plástico se não houver outra opção.

2 – Substratos ideais para cultivar orquidea

Existem diversas receitas para um substrato. No entanto vou indicar o que eu uso e é muito bom para minhas orquídeas e dos amigos que conheço.

A primeira coisa que você precisa saber sobre orquídea é o tipo de substrato que vem no vaso quando compramos uma, ele deve ser substituído por um novo. O substrato que vem geralmente já está velho e muito úmido.

Anote aí o que você vai precisar para preparar a mistura: Um bom substrato deve ter casca de pinus, casca de coco com fibras, musgo (asfagno), isopor e carvão.

substrato

A casca de pinus, o musgo e a casca de coco com fibras vão servir como matéria orgânica, já o isopor e o carvão, vão servir para absorver á água e vão transpirar posteriormente para hidratar as raízes.

Na natureza a própria arvore fornecem essa hidratação natural nas raízes, o que estamos fazendo é simular um ambiente parecido com seu habitat natural.

Misture tudo em um recipiente, e depois coloque um pouco no vaso, em seguida coloque a orquídea e acomode suas raízes no substrato, depois coloque mais por cima até chegar a 2 centímetros da borda.

As raízes devem estar devidamente limpas do substrato velho. Não fique com medo de limpar, pode até por debaixo da água da torneira para limpar bem as raízes antes de replantar.

3 – Como Adubar corretamente

Como adubar orquídeas? Duas coisas são importantes, adubar a cada 15 dias e manter uma regularidade.
O tipo de adubo comum é: Os químicos e os Orgânicos. No caso dos Químicos tem o tipo:

ADUBO 20-20-20: que é para a manutenção da planta.

ADUBO 30-10-10: É usado para crescimento quando ainda é jovem ou replante de muda.

ADUBO 10-30-20: É usado para a floração.

ADUBO 08-45-14: É usado para floração e enraizamento.

Mas o Tipo de adubo 20-20-20 é indicado para todas as fases da orquídea, na duvida use somente ele.
O modo de usar é diluído em água: No geral é uma colher de café para 1 litro de água, borrife somente nas raízes e substrato.

Adubo Orgânico

Vamos precisar de, torta de mamona com farinha de osso, cinza, e casca de ovo triturada.
A torna de mamona com osso pode ser encontrado em floriculturas, a casca de ovo você pode bater no liquidificador até ficar uma farinha, mas espere ela secar antes de bater. Já a cinza, se não conseguir pode substituir com borra de café, mas ela não pode ter açúcar.

Pegue uma porção aproximadamente de 2 colheres e misture em recipiente e molhe um pouco para ficar bem úmido até ficar uma borra grossa, em seguida encha uma colher de sopa, e coloque no canto do vaso nas costas da planta, tente observar sua inclinação, o lado oposto é a costa, e só faça a rega no dia seguinte.

adubo

4 – Como fazer uma boa rega da orquidia

O modo como você vai regar sua orquídea vai definir se ela vai ter uma boa floração ou não, é importante observar a umidade do substrato. Em regiões mais quentes vai exigir mais umidade nas raízes, por outro lado nas regiões mais amenas ou em época chuvosa, não será necessário regar tantas vezes.

No geral regue apenas 2 vezes por semana no inverno ou em época das chuvas, e 3 vezes por semana em épocas mais quente do ano.

Nuca deixe o vaso diretamente no chão, com o tempo isso vai causar muita umidade nas raízes e causar apodrecimento delas. E também prejudica a floração retardando a flora. Sempre deixe em cima de um suporte para vaso, para a água escorrer e não ficar acomunada.

5 – Luminosidade ideal

Outro fator importante é o ambientes correto, as orquídeas gostam de muita luz, mas, mas a luz deve ser indireta, nunca deve expô-las direto ao sol, isso queima as folhas e seca o substrato rapidamente.

O ideal é por o vaso em local ventilado com muita luz natural. Para poder deixar em ambiente sem cobertura tem que usar uma tela 50% para  reter a luz solar.

Para cuidar de orquídeas dentro de casa, deixe o vaso sempre que possível perto da janela para receber luz e ventilação.

Em apartamento uma boa opção é a sacada do prédio, mas cuidado para deixar exposta a chuva forte e vento, na natureza elas tem a proteção das arvores em climas severos.

6 – Como identificar orquídeas doente e trata-las

Doença 1. Uma Mancha Aquosa e Marrom

Esse tipo de doença é causada principalmente por uma bactéria bem difícil de morrer. Sua maior incidência são em apenas duas espécies, as Phalaenopsis e Catléias. Nas Phalaenopsis, a bactéria tem uma alta tacha proliferação em poucos dias e ataca a planta por completo. A segunda especie a Catléias, a bactéria atinge somente as folhas que estão velhas. A bactéria consegue se reproduzir rapidamente com a ajuda de insetos, chuvas e da água de irrigação natural.

Sintomas da doença:

folhasPrimeiro se forma pequenas lesões nas folhas de cor esbranquiçada, e úmidas e depois e depois ficam mais escuras.

Prevenção:

Somente com um bactericida é possível tratar essa doença, ele pode ser encontrado em lojas de jardinagem e floriculturas. Antes de iniciar o tratamento remova as partes atingidas pelas bactérias, e deixe a planta isolada das outras orquídeas. Durante o tratamento reduza a irrigação em uma vez por semana.

Doença de Podridão: A Principal característica.

A ocorrência são em orquídeas que tem sua folhas não retas para cima. Esse mal atinge as espécies vandas, vanilas, paphopediluns, falaenópsis, phalus, arachinis, algumas Denphal e também os dendrobium. A doença está prestes mais nestas especies por causa da capacidade que essas especies tem para acumular água em excesso.

Os Sintomas:

doenteLesões visíveis nas folhas que lembram uma banana bem madura madura e o mau cheiro que exala.

Tratamento:

Deixe a planta Isolada e reduza a irrigação. E trate a planta com um bactericida seguindo as dicas do fabricante na embalagem.

7 – Como plantar em tronco de arvore

O habita-te natural dessas flores são as arvores, por isso planta-las em arvores é uma pratica comum para muitos colecionadores de orquídeas. Muitos gostam de transferi-la para troncos depois da floração.

Muitos acham que elas são parasitas e sugam nutrientes da arvore mas não é bem assim que acontece. As arvores servem apenas de suporte para elas se desenvolverem. Sua principal fonte de nutrientes vem com o vento e matérias orgânicos em decomposição.

Se elas se adaptarem bem, vai se desenvolver e dar muitas flores lindas, mas, se o ambiente não for apropriado o desenvolvimento os sinais serão visíveis: como flores muchas, e pouca flores.

Como plantar:

Na verde é um replantio, a mudança da muda deve ser feito sempre depois da floração. É  nessa fase que começa o desenvolvimento das novas folhas e raízes, um novo ciclo começa. Por isso a transferência deve ser feito depois das flores ficarem secas.

Escolha a arvore que tenha a casa ásperas ou rugosa, isso vai ajudar muito as raízes grudarem na casa. Também a arvore deve deve produzir sombra no local do tronco que vai ser plantada. Evite deixar a planta em local que vai bater o sol mais quente do dia, de preferencia coloque a orquídea acima do meio do tronco.

raízesPrepare a muda, com um pouco de esfagno nas raízes e junte as razies ao tronco e amare com um barbante sem apertar muito, as folhas devem estar voltadas para cima. Depois envolva as raízes em pano tipo gazes e faça um saquinho envolvendo as raízes igual o que esta na imagem.

Regue 2 a três vezes por semana e faça adubação liquida. Apos as raízes ficarem bem presas ao tronco o pano pode ser retirado, e também a amarração.

8 – orquídea mais cultivada no brasil

As orquídeas representam 8% de toda a planta com sementes do mundo. Atualmente são catalogadas em 25 mil especies, sendo uma parte resultado de cruzamento entre especies. Apensar de ser grande o numero de especies, poucas tem valor comercial, somente as do tipo ornamentais que dão flores lindas são desejadas pelos colecionares. No Brasil são quase 2.600 espécies catalogadas.

Espécies mais comuns cultivadas

Especie, FALENÓPSIS “PHALAENOPSIS”.

PHALAENOPSISEssa espécies é a mais vendida no mundo e sef destaca por pela grande floração e resistência. Floresce: Uma vez ao ano. Suas flores podem durar de 30 a 60 dias. Ambiente: Melhor à meia-sombra. Temperatura: 10 a 35° C.

 

Especie, CATLEIA “CATTLEYA”.

200CATLEIAEssa especie conta com uma enorme variedade de cores e tamanhos. Tamanho: Atinge de 30 a 50 cm de altura. Floresce: Uma vez durante o ano, a floração duram de 15 a 30 dias. Ambiente: Meia-sombra. Clima: 23 a 27° C.

 

Espécie, CIMBÍDIO “CYMBIDIUM”

Espécie CYMBIDIUMCaracterística: Tem diferentes tons terrosos. Altura: Atinge 70 cm de altura. Floresce: Em climas mais frios com queda de temperatura. Suas flores duram de 30 a 40 dias Ambiente: Na sombra, com luz indireta. Temperatura: 20 a 25° C.

 

Especie, DENDRÓBIO “DENDROBIUM

Espécie DENDROBIUMCaracterísticas: Suas flores duram cerca de 25 dias. Floresce: Uma vez por ano no inverno. As flores duram de 15 a 30 dias. Ambiente: Em local longe do sol, com boa ventilação e luz indireta. Clima: acima de 17° C.

 

Confira Mais Dicas sobre como regar

Orquídeas como cuidar delas da melhor forma possível?, essa é uma duvida de milhares de pessoas que muitas vezes ganham uma de presente e não tem a menor ideia do que fazer com elas. Primeiro é bom saber que elas são de origem de matas e floresta tropicais e até mesmo serrado onde tem pouca água durante o ano. 

Por outro lado tem muitas especies que foram resultados de cruzamentos entre especies, é muito importante saber qual é a especie que você tem em mãos, isso porque cada especie tem uma forma diferente de cuidados especiais que deve ser levado em conta.

cuidados

A maioria das orquídeas se adaptam bem quando plantadas em vasos, o importante é saber a medida certa de água em cada período do ano, a adubação correta, e a quantidade de luz que elas precisam, esses cuidados com as orquídeas são muito importante.

Uma boa dica para quem quer plantar no vaso é nunca deixar o vaso diretamente no chão, ele deve ficar em cima de um suporte, o contato direto com o chão pode causar muita umidade na raízes causando o apodrecimento da planta, a rega é outra coisa para se preocupar, água de mais faz crescer fungos prejudiciais, água de menos a planta não floresce adequadamente,  isso porque algumas gostam de muita água e outras não.

A iluminação é outra coisa importante, muitos iniciantes e até mesmo veteranos em cuidados com as orquídeas cometem erros cruciais que prejudicam o bom desenvolvimento da planta.

Gostou das dicas de como cuidar de orquídeas? Curta! Compartilhe!

Linda Orquídea Branca